Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Maria Tagarela

A Maria Tagarela

Dom | 17.10.21

Arroz de Bacalhau

Ontem fiz Bacalhau à João do Grão e sobrou bacalhau. E como cá em casa não se deita nada fora hoje aproveitei e fiz Arroz de Bacalhau. 

Modéstia à parte o marido diz que ficou óptimo 

Deixo aqui a receita para duas pessoas:

  • 1 lombos de bacalhau demolhados com aproximadamente 600g
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola grande picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 folha de louro cortada ao meio
  • 2 tomates maduros sem pele e sem sementes cortados em cubos
  • 125 ml de vinho branco
  • 1 colher de sopa bem cheia de polpa de tomate
  • 180g de arroz
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.

Como fiz:

 Limpei os lombos de bacalhau de peles e de espinhas e desfiei-os em lascas.

Num tacho largo levei ao lume o azeite, a cebola, o louro e os dentes de alho.
Deixei refogar um pouco e adicionei o tomate. Deixei refogar até que o tomate se começasse a desfazer.

Juntei o arroz, a polpa de tomate e o vinho branco, temperei com umas pedrinhas de sal, tendo em conta que o bacalhau já é salgado e pimenta.
Mexi e deixei cozinhar um pouco, a seguir juntei água e deixei levantar fervura.

Quando começou a ferver, adicionei o bacalhau e deixei cozer durante 10 minutos.

Screenshot_20211017_155401.jpg

Experimentem e depois deixem nos comentários as vossas opiniões. 

Seg | 04.10.21

Quando me obrigam a ser desagradável

Hoje a meio da manha estava a trabalhar e recebo uma chamada de um número que não conhecia e atendo. Óbvio que era de uma entidade qualquer de crédito a querer "oferecer-me" uma proposta fantástica e maravilhosa de um seguro de protecção para tudo e mais um par de botas.

Tento ser delicada, digo que não estou interessada, mas a senhora continua a insistir. Volto a tentar ser simpática e digo mais uma vez que não estou interessada. Mas a mulher não desiste e utiliza o seu último trunfo:

"Como pode não estar interessada se não me deixa falar e só diz que não está interessada?"

Digo-lhe que estou a trabalhar que não tenho tempo. Passa para a chantagem emocional: "Pois eu também só estou a tentar fazer o meu trabalho e a não me está a deixar!"

Remato com um "agradeço o tempo dispensado, mas como já lhe disse não tenho interesse" e a moça continuou a falar. Porque sou uma pessoa educada - tem dias, estava a trabalhar e não me apetecia ser mal educada - desejo-lhe um bom trabalho e um bom dia e desligo.

Incrivelmente a senhora continuou a falar e a dizer coisas que já não ouvi.

Desliguei.

Compreendo que as pessoas estão a tentar ganhar o seu dinheiro para pagar contas mas...um não é um não, qual é a dificuldade em respeitar um não? Que a senhora ainda tentasse insistir uma vez parece-me bem, mas para quê entrar em conflito com o cliente? Como é que alguém acha que vai conseguir vender o que quer que seja entrando em conflito com o cliente?

_98702137_gettyimages-826793334.jpg

A minha vontade era deixá-la fazer o seu trabalho todo até ao fim e no final dizer-lhe simplesmente: "Eu já lhe dei a resposta, como lhe disse desde o início, não estou interessada. Obrigada!

Mas eu como não gosto que me façam perder tempo, também não gosto de fazer perder o tempo dos outros, limitei-me a desligar, pelos vistos abruptamente apesar de me ter despedido, e logo a seguir colocar o número na lista negra.