Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Maria Tagarela

A Maria Tagarela

Seg | 10.05.21

Juízo de valor

Neste último mês que estive na antiga empresa onde trabalhava conheci uma miúda que me fez perceber que não devemos fazer juízos de valor das pessoas sem antes as conhecermos.

maxresdefault.jpg

Quando me foi dito que para me substituir (ainda que temporariamente) viria uma miúda de vinte e poucos anos, descendente de uma daquelas famílias de nome e estatuto, o meu primeiro pensamento foi “isto não vai correr bem”.

Já tinha tido a experiência com a filha do patrão, que é uma miúda snob, cheia de manias e que acha que todos são criados dela.

Mas não podia estar mais enganada… A pessoa que me veio substituir é realmente uma miúda nova e de boas famílias, mas isso não lhe subiu á cabeça, bem pelo contrário, é uma miúda simples, super terra a terra, com os dois pés assentes no chão, super humilde e alguém que eu adorei conhecer e que quero ter comigo para a vida.

E assim o meu juízo de valor inicial que tinha feito caiu por terra.

 

Nota: Sei que vais ler isto e por isso quero deixar aqui expressa a minha admiração por ti e quero que saibas que estarás sempre no meu coração. Adorei conhecer-te e passar este mês contigo e vou levar-te comigo para a vida. És uma miúda espectacular e nunca percas esse teu espírito livre e lutador que te faz ser a pessoa que és... Adoro-te 

6 comentários

Comentar post